• Licenciaturas

  • Bacharelados

  • Editais

  • Calendário Acadêmico

 

       

   

 

       

    

 

 

  • Estudantes de Administração da Uniguaçu fazem visita técnica na Unidade Industrial de Aves

     

    Os acadêmicos do 5º período do curso de Administração da Uniguaçu realizaram no último dia 12 a visita técnica na UIA (Unidade Industrial de Aves), no município de Matelândia. Orientados pela professora Liane Piacentini, os alunos conheceram o complexo industrial de aves e carnes, fundada em 1999, e que abate em média 300 mil aves/dia. Trabalham na Unidade em média 4.200 funcionários diretos, oriundos de 12 municípios da microrregião do Oeste Paranaense.

    A visita durou em média 2 horas, onde foi possível visualizar todas as áreas internas de produção, setor de recebimento das aves, área de abate e toda linha de funcionamento até o setor de expedição. A empresa atende o mercado nacional e à exportação para a Europa, Ásia e Países Árabes. Ao final, os alunos foram recepcionados em uma sala para visitantes e puderam tirar dúvidas sobre a indústria e a crise que está enfrentando o país em relação à economia. 

    A professora destacou que essa atividade curricular foi gratificante para os alunos que tiveram a oportunidade de conhecer os setores de produção de uma indústria. “Futuramente poderão exercer alguma atividade relacionada a gestão de produção e seus processos de decisão em nível estratégico e tático das operações desenvolvidas por uma Indústria”, completou a professora Liane.

  • Estudante da Uniguaçu é selecionado bolsita para desenvolver projeto sobre Segurança de Barragens

     

    O acadêmico Cleyton Sobroza do Amaral do curso de Engenharia de Software da União de Ensino Superior do Iguaçu (UNIGUAÇU) foi selecionado para compor uma equipe que vai desenvolver o projeto “Sistema de detecção de Falhas em estruturas de barragens usando análise multivariada” pelo CEASB (Centro de Estudos Avançados em Segurança de Barragens) no PTI (Parque Tecnológico de Itaipu). Ele vai compor uma equipe formada pelos professores Orlando Catarina Silva e Itamar Pena Nieradka e os estudantes Jesika Magagnin, Carine Michele Pereira e Rafael Escobar.

    O professor Itamar Pena Nieradka da UNIGUAÇU, conta que este projeto é um plano de instrumentação detalhado e uma das formas de verificar as reais condições de segurança apresentadas por uma estrutura. “Para este projeto será desenvolvido um sistema computacional que permita apresentar os modos de falha possíveis de serem monitorados através da análise multivariada para que com isso seja possível saber quais as anomalias que possuem a maior chance de ocorrer”. 

    É um projeto inovador que permitirá aos Engenheiros tomar decisões baseadas em previsões de possíveis falhas que podem ocorrer em barragens. Atualmente os dados coletados precisam ser analisados por especialista, o que geralmente é um processo demorado. “O sistema irá apresentar dados que tornarão esta análise desnecessária, permitindo ao engenheiro apenas tomar decisões baseado nos dados apresentados pelo sistema”, completou o professor Itamar.

  • Acadêmicos de Administração da Uniguaçu participaram de palestra promovida pelo CRA/PR

    Os estudantes do 1º período do curso de Administração participaram em Foz do Iguaçu da palestra “Porque escolhi Administração”, tema explanado pelo Administrador Gelson Luiz Uecker. O evento foi organizado pelo Conselho Regional de Administração (CRA/PR) e teve por objetivo disseminar entre os acadêmicos ingressantes no curso, a importância da profissão de Administrador no âmbito das empresas de um modo global.

    Para a Coordenadora do curso da Uniguaçu, Reinalda Blanco Pereira, a palestra demonstrou os diferentes campos e áreas de atuação para o profissional de administração. “Uma excelente iniciativa do Conselho que veio esclarecer ainda mais as dúvidas dos estudantes sobre a administração”, completou Reinalda.

    Os acadêmicos fizeram os seguintes comentários sobre o evento:

    - "Eventos como este, demonstram a importância do administrador nas organizações e a variedade de campos de ação da Administração, uma profissão que mesmo recente - 50 anos de regulamentação no Brasil -, oferece uma enorme gama de oportunidades”. (Eneas Dalcin Donini).

    - “No início de uma formação acadêmica, as dúvidas que surgem para os calouros são muitas, o evento não poderia ter vindo em hora mais adequada, sanou grande parte dessas dúvidas, trouxe entusiasmo e segurança na escolha dos ingressantes do Curso de Administração”. (Cristiano Agnes).

    - “Nos motivou, nos fez sentir-se importante, ter mais vontade de querer Administração, pois é uma profissão honrosa como qualquer outra". (Kely Daiane da Silva).

    - “A palestra nos permitiu ainda mais perspectiva para a profissão de Administrador, ficamos motivados com os propósitos e a ampla atividade que a função apresenta". (Luiz Gustavo Gessinger).

    - “Através da Palestra, vimos que Administração pelo ponto de vista da sociedade, é um sistema que envolve um conceito de chefiar um negócio próprio ou coordenar uma empresa. É Também liderar um grupo de pessoas com o objetivo de melhorar o desempenho da sua função dentro dos setores”. (Adriano da Rosa Moraes).

     

  • Uniguaçu aplica projeto para os novos estudantes

     

     

    Os novos estudantes da Uniguaçu estiveram reunidos nas dependências do auditório da Instituição para o início das aulas na disciplina de “Inserção na vida acadêmica”, projeto inovador que tem por objetivo apresentar alguns fundamentos e princípios do estudo superior. Com o apoio dos coordenadores e professores da faculdade, as aulas acontecem todas as segundas-feiras durante o primeiro bimestre e em cada aula será apresentada uma palestra, de acordo com o objetivo.

    Este projeto foi iniciado pela pesquisadora Institucional da Uniguaçu, professora Cláudia Symone Dias Roland, com a finalidade de buscar novas metodologias de ensino. “A ideia é fornecer subsídios aos novos acadêmicos como, por exemplo, orientações, otimização do tempo e formas de aprendizagem”, contou Cláudia. 

    É uma readequação de metodologia, tendo em vista que os estudantes que hoje ingressam na vida acadêmica trazem consigo uma enorme bagagem com conceitos tecnológicos que mudam rapidamente. “Os profissionais do Ensino Superior precisam estar preparados para trabalhar com este aluno que vem mais informado e questionador”, completou a professora Cláudia.

    No primeiro dia de aula a palestra foi com a professora Liane Piacentini que trabalhou assuntos como perspectivas sobre a entrada na faculdade, o que esperar do curso e da futura profissão, entre outros. “O início da vida acadêmica implica em inúmeras mudanças e esse projeto visa ajudar o estudante nesse processo”, completou Liane.

    Para o diretor acadêmico, Daniel Barcelos, essa é uma atividade inovadora na Instituição e que, por isso, são grandes as expectativas. “Esperamos que seja um sucesso, em que pese ter uma característica inovadora”, completou Daniel.

    Veja alguns comentários dos novos acadêmicos acerca desse projeto:

    - “São aulas interessantes que vão fazer a transição do Ensino Médio para a Faculdade” – Carlos Fernandes do curso de Educação Física.

    - “É uma excelente ideia por apresentar a realidade da vida acadêmica” – Caroline Cavali do curso de Terapia Ocupacional.

    - “Há um bom tempo que eu não estudava por isso essa disciplina vai me dar um suporte fundamental em minha vida de acadêmico. Além disso, vai proporcionar uma interação entre os estudantes de todos os cursos” – Reginaldo Borges do curso de Ciências Contábeis.

     

  • Estudantes de Terapia Ocupacional da Uniguaçu simulam o dia a dia.

    Os acadêmicos do 3º período do curso de Terapia Ocupacional assistiram à aula com o membro dominante (braços) imobilizado e permaneceram após o intervalo, realizando suas atividades funcionais básicas, trabalhando com adaptações e auxiliando uns aos outros. 

    Essa foi uma atividade proposta pela professora Gisele Moschen da disciplina “Estudo do Movimento I” com o objetivo de fazer com que os alunos conseguissem compreender a  dificuldade com que uma pessoa com hemiplegia (tipo de paralisia cerebral que atinge um dos lados do corpo deixando-o paralisado e muito debilitado) realiza suas atividades funcionais. “O futuro profissional precisa se colocar no lugar do próximo para sentir suas dependências físicas”, completou a professora. 

    Veja alguns relatos dos alunos sobre a atividade: "Como é difícil fazer qualquer coisa sem a mão direita, não consegui escrever nada, nem segurar o copo para beber água"; "Agora entendo como minha mãe sofria, pois tudo o que ela precisava eu tinha que auxiliar e senti como é difícil depender de outra pessoa para fazer coisas simples”; "Só em pensar em não usar minha mão, comecei a ficar nervosa”.

     

    Confira todas as imagens da atividade nesse link.

     

  • Mais Faesi

  • Prouni & Fies